Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Saúde registra aumento no número de consultas de pessoas com síndromes gripais

Publicado em 14/01/2022 às 18:03 - Atualizado em 14/01/2022 às 18:03

O número de pessoas com síndromes gripais que procuram por atendimento médico aumentou nos últimos dias em São Martinho. O total de infectados pela Covid-19, por exemplo, saltou de 5 para 28 em pouco mais de uma semana. Já o número de casos suspeitos fechou em 32 até esta quinta-feira, dia 14 de janeiro.

 

“Estamos preocupados com esse aumento, mas ao mesmo tempo tranquilos em saber que os casos positivos não estão se convertendo em internações. Com toda certeza esse é o resultado da vacinação. A vacina não impede que a pessoa seja infectada, mas evita o agravamento da doença. Por isso, quem ainda não se vacinou, vacine-se”, pede Chrystian Schotten Loffi, secretário da pasta.

 

Como medida de segurança, desde o último dia 5 a Secretaria Municipal de Saúde e Saneamento passou a realizar os testes de Covid-19 na Unidade Básica de Saúde Central no período vespertino, das 13 às 19 horas. “Essa mudança foi necessária para não colocar em risco os pacientes que procuram a unidade para atendimento de outro tipo de enfermidade”, ressalta Chrystian.

 

Além do coronavírus, agora, o país também vive um surto de Influenza. “O vírus da gripe voltou a assombrar. Precisamos redobrar os cuidados individuais. O uso de máscara e álcool em gel continuam sendo essenciais no dia a dia”, lembra o secretário.

 

Diante do cenário atual, a Secretaria de Saúde e Saneamento de São Martinho pede ainda que os munícipes só procurem a UBS ou o Hospital São José em casos de urgência e emergência. “O que puder esperar, é prudente que espere”, conclui Loffi.

 

Hospital suspende visita aos pacientes

 

Nesta semana, assim como ocorreu em outras unidades, o Hospital São José, de São Martinho, suspendeu as visitas aos pacientes. Somente estão permitidas visitas aos internos menores de 18 anos, acima de 60 anos ou quando por solicitação médica.

 

A decisão foi tomada para evitar a circulação de pessoas dentro do hospital e, consequentemente, conter a circulação eventual da Covid-19 e Influenza na unidade.